De volta para onde morava

IMAG2494

Depois de passar um ano na terra dos Alpes, queijos e chocolate, estou me despedindo da Suíça nesse começo de ano e de volta para minha segunda favorita cidade no mundo, Londres.

E para que vocês saibam, não me arrependo de ter ido e agora voltar, pois tudo na vida é sobre experiências e experiência foi o que não faltou em 2015.

Apesar de todo o esforço e estresse (Convenhamos, uma mudança é sempre estressante, levar os móveis, ou vendê-los, ou jogar fora, comprar novos, é sempre uma perda financeira de qualquer forma e trabalhoso) o gosto de se sentir livre e fazer isso é muito bom. Você descobre que por mais que pareça que você esteja preso a alguma coisa, com um pouco de esforço e vontade, é possível experimentar coisas novas.

Mesmo sendo cidadãos europeus, meu marido e eu tivemos que passar por várias etapas para imigrar para a Suíça e para voltar para o Reino Unido. Entre elas:

Declaração de impostos em um mesmo ano para os dois países;

Compra (e venda) de móveis;

Certificado de antecedentes criminais;

Todo o processo para documentação (burocracia) que comprova que você é um residente legal;

Depósito para o aluguel;

Abertura de conta, etc.

Isso é só uma listinha de coisinhas chatas e dinheiro que você nem sempre consegue calcular exatamente quanto vai precisar que é bom investigar e/ou vai te pegar de surpresa.

Eu não quero desencorajar ninguém a fazer o que fiz, pelo contrário, eu me dei uma chance e talvez quisesse ficar lá para sempre. Não foi o caso, mas se não tentasse eu jamais saberia. O que eu quero é que vocês se deem a chance de aproveitar a mudança de melhor maneira possível para não se sentir frustrado assim que chegar.

Você gostou? Compartilhe

Jenninha

Jennifer Strejevitch é Desenvolvedora de Software e Tradutora freelancer. Cidadã Brasileira e Britânica, já morou no Brasil, Reino Unido, Suíça e agora está de volta a Londres. Adora viajar e aprender novos idiomas. "A cada dia que tenho uma experiência nova, seja uma comida, um caminho novo ou uma vista diferente, sinto como este dia tenha valido a pena."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *